O Centro de Cultura Social de São Paulo é o remanescente de uma prática comum do movimento libertário no Brasil. Tem como principal objetivo o aprimoramento intelectual, a prática pedagógica e os debates públicos. Para tanto lança mão de  meios como palestras, cursos, seminários, filmes, peças teatrais, entre outros, além de manter um acervo de arquivo e biblioteca voltada principalmente para o anarquismo. Desenvolve assim formas de ação e de formação de militantes e de livres pensadores, tendo sido comum a formação de diversos centros de cultura ou congêneres  no primeiro meado do século XX. A finalidade do CCS é, inclusive estatutariamente, estimular, apoiar e promover nos meios populares o estudo de todos os problemas que se relacionam com a questão social, não somente de cunho anarquista mas de maneira plural, havendo o especial cuidado de manter-se distante de qualquer instrumentação externa,seja de partidos políticos ou não. O CCS é independente de qualquer outra organização. Tem constituição de pessoa jurídica e tem seu funcionamento regido pelo seu estatuto. A gestão se dá pela comissão administrativa do CCS ,eleita anualmente,cumpridora das deliberações de assembléias de seus sócios efetivos, havendo a participação de seus sócios contribuintes. Sendo uma entidade sem fins lucrativos, o CCS mantém-se apenas por contribuição de seus sócios e simpatizantes.

A organização e as atividades do Centro de Cultura Social são pautadas na prática libertária, na autogestão e na ética anarquista. Encontram-se sintetizadas no seu Estatuto Social que estabelece as bases de acordo de seus associados e constituí o instrumento que confere natureza jurídica ao CCS.

Para ver na íntegra o Estatuo, cilque em "leia mais", abaixo:

O Centro de Cultura Social, nesses mais de 85 anos de existência, tornou-se patrimônio cultural e lugar de preservação da memória e cultura anarquista. Sua organização dá-se pelos seus associados, que advém ao CCS  pela afinidade às idéias libertárias, pela vontade de manter esse trabalho de divulgação e de estarem dentro de um âmbito de debate e discussão dessas idéias. As tarefas organizativas, a manutenção do espaço e a organização das atividades são feitas de maneira autogestionária, dentro da prática anarquista, sem autoritarismos e com divisão das responsabilidades entre os associados. Os novos membros são indicados sempre pelos associados já existentes, geralmente após acompanhar durante algum tempo o desenvolver das atividades. Para além disso, também há pessoas que por afinidade se dispõem a auxiliar o CCS, no decorrer das atividades e financeiramente para manutenção dessas, mesmo eventualmente.

O CCS, desde a sua fundação, se mantém com dificuldades financeira, seja para pagamento de postagem de correio, condomínio ou despesas diversas. Invariavelmente tem-se que fazer chamadas públicas para cobrir défice das despesas. Para tanto, além de nossos associados, outras pessoas simpatizantes auxiliam financeiramente o CCS com contribuições regulares ou pontuais.

Caso queira também contribuir com o CCS, pode ser feito em valores diretamente na sede do CCS. Ou se preferir, pode utilizar o sistema Pagseguro.

Assembleia Anual e Ordinária


Prezados (as) Associados (as) e Amigos (as),

O Centro de Cultura Social convoca seus associados para Assembleia Geral Ordinária a se realizar no dia 16 de janeiro de 2021, sábado, às 15:00h, em primeira chamada e às 15:15h em segunda chamada, em plataforma eletrônica de videoconferência no formato virtual, para deliberar sobre a seguinte ordem do dia:

1) Leitura e aprovação da ata anterior
2) Avaliação das últimas atividades
    a) Secretaria;
    b) Tesouraria;
3) Regularização do CCS junto ao Banco do Brasil e Receita Federal
4) Revisão do Quadro Social
5) Eleição da Comissão Administrativa
6) Assuntos Gerais
7) Propostas para a Comissão Administrativa

A participação será exclusivamente eletrônica e o caminho (link) para participação da assembleia será remetido até 01 (uma) hora antes do início da sessão por correio eletrônico ou mensagem instantânea de aplicativos de telefones celulares, conforme constar no cadastro. Será aberta a manifestação por meio de áudio/vídeo ou por mensagem escrita no fórum da plataforma, conforme condução a ser dada pelo presidente da assembleia. Caso não seja possível sua presença, poderá ser remetida qualquer manifestação escrita – por correspondência ou correio eletrônico –, aos cuidados da comissão administrativa ou de outro associado, para que seja apresentada e lida durante a sessão da assembleia e posta em discussão. Anteriormente à realização da assembleia, a Comissão Administrativa do CCS pode ser consultada para esclarecimento de qualquer dúvida.

No aguardo da sua participação deixamos nossas saudações libertárias.
 

    São Paulo, 31 de dezembro de 2020


     A Comissão Administrativa